Hidratos de carbono na dieta - Sim ou não? by Tânia Tinoco

hidratos de carbono

É muita a informação negativa que circula à volta dos hidratos de carbono. Hoje em dia, estes nutrientes são quase sempre considerados os culpados de todos os quilos a mais. Foram rotulados como “inimigos” em qualquer dieta cujo objetivo seja a perda de peso.

Chegar a uma consulta e dizer “Doutora, eu não como massa, arroz nem batata” é quase um motivo de orgulho por parte dos pacientes. Porém, mal sabem o quão equivocados estão. A restrição contínua deste macronutriente não é, de todo, a opção mais saudável.

A importância dos hidratos de carbono

Este tema tem gerado muita controvérsia, mas é importante que saiba que os “diabólicos” carboidratos são a principal fonte de energia do nosso organismo. De uma forma geral, devem perfazer 50% do valor energético consumido em cada dia.

No entanto, a distribuição dos macronutrientes (hidratos de carbono, proteínas e lípidos) não pode ser generalizada. Cada caso é um caso que deve ser estudado individualmente em consulta.

São vários os fatores que interferem na hora de elaborar um plano individualizado. Na distribuição energética, temos de considerar os objetivos do paciente. Quer perder peso, perder massa gorda ou aumentar o peso?

Também é essencial ter em conta a condição clínica e a avaliação nutricional de cada um. O que pretendemos sempre é optar pela forma mais saudável de alcançar o objetivo.

Há uma hora do dia ideal para consumir hidratos de carbono?

Um dos mitos mais conhecidos em torno dos hidratos é que não podem ser ingeridos depois das 18h. Na verdade, não há problema nenhum em consumir hidratos após esse horário. Por vezes, retiram-se ao jantar porque as pessoas fazem a refeição muito tarde. Nesses casos, para que a digestão seja facilitada, propomos uma refeição mais leve.

Os mitos em torno da perda de peso

Para uma dieta de perda de peso, o mais importante é o balanço energético. Pode ter um plano de 1.800 quilocalorias baseado em carboidratos ou outro, com o mesmo valor energético, baseado em gordura. Se consumir mais calorias do que as que gasta, sejam estas provenientes de hidratos de carbono, proteínas ou gorduras, não vai perder peso.

O problema não está nos hidratos, mas sim no tipo de hidratos que escolhe. Por exemplo, muitas pessoas abdicam do arroz ou da batata na refeição principal em prol das bolachas ao lanche ou antes de deitar. Estão a substituir um alimento natural por um alimento processado, carregado de açúcar e gordura.

Em suma, para o bem-estar físico e emocional, defendo a ingestão de hidratos de carbono de boa qualidade nutricional!

 

LER MAIS SOBRE NUTRIÇÃO E DESPORTO 

 

Tânia Tinoco Tânia Tinoco

 


1 comentário


  • M. Helena Ferreira Alves

    Pretendo mais informações sobre os vossos serviços


Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.