Saúde intestinal

Como fortalecer a sua saúde intestinal by Isabel Pedroso Silva

A saúde intestinal é de enorme importância para o bem-estar geral do organismo. Aprenda a cuidar dela e esteja atenta aos sinais de alerta.

Saúde intestinal

Vamos ser honestos: para a maioria das pessoas, o estilo de vida atual não é propício a uma saúde intestinal plena. São frequentes os níveis elevados de stress, poucas horas de sono, horários de alimentação desregulados e níveis de açúcar acima do desejável. No fundo, tudo isto afeta a saúde intestinal e prejudica o microbioma.

Há quem diga que o intestino é o nosso segundo cérebro. Sabia que boa parte do sistema imunitário se encontra no intestino? Vivem lá cerca de 2 a 3 kg de bactérias. Se não nos alimentarmos de forma adequada, todo o organismo vai sentir. A saúde em geral fica afetada, particularmente o sistema imunológico. Surgem problemas na pele, flutuações de peso e alterações na capacidade de absorção de nutrientes. Felizmente, o corpo humano é uma máquina maravilhosa que nos vai alertando quando algo não está bem.

5 Sinais de uma saúde intestinal debilitada 

1 – Alterações inesperadas de peso

Perder ou ganhar peso de forma não intencional pode ser um sinal de que a nossa flora intestinal não está feliz. Um intestino debilitado prejudica a capacidade de o corpo absorver nutrientes, o que poderá levar a um aumento inesperado de peso. Já a perda de peso pode ser causada por um crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado (SIBO - Small intestinal bacterial overgrowth).

2 – Desconforto gastrointestinal

Flatulência, inchaço abdominal, obstipação, diarreia, azia… Não é normal viver diariamente com estes sinais de desconforto gastrointestinal. E também não é normal ter uma função intestinal irregular. Se for o seu caso, procure rapidamente a ajuda de um profissional especializado em saúde intestinal.

3 – Intolerâncias alimentares

A intolerância alimentar ocorre quando há dificuldade em digerir determinados alimentos e não deve ser confundida com alergia alimentar, que é uma resposta imunitária exagerada a um certo alimento.

As causas são diversas, mas podem estar relacionadas com a saúde intestinal, levando a problemas na digestão, dor, distensão abdominal, náuseas e flatulência.

4 – Fadiga constante e alterações do sono

As perturbações do sono constituem um problema de saúde pública com causas variadas. Grande parte da serotonina (a hormona que afeta o humor e o sono) produzida no nosso corpo encontra-se no intestino. Por isso, se está constantemente cansada e sofre de distúrbios do sono, desconfie da sua saúde intestinal.

5 – Preferência por alimentos ultraprocessados

Uma alimentação com níveis elevados de açúcares e alimentos ultraprocessados afeta consideravelmente a flora intestinal. Esse desequilíbrio aumenta ainda mais a ânsia pelo sabor doce, gerando-se um ciclo.

Deixando de parte questões estéticas, a saúde e o bem-estar devem ser uma prioridade. Por essa razão, procure incluir no seu dia-a-dia alimentos nutricionalmente densos e privilegie uma alimentação tão natural quanto possível.

5 Ações a tomar já para melhorar a sua saúde intestinal

Já sabe quais são os sinais de uma saúde intestinal debilitada. A próxima etapa é pôr em prática pequenos passos que ajudam a reverter a situação.

Relembro que é no intestino que se encontra grande parte do nosso sistema imunitário. Como tal, deixo 5 medidas que pode começar já a aplicar na rotina diária e que vão melhorar a sua saúde intestinal.

1 – Mastigar calmamente e manter a hidratação

A mastigação é crucial para regular o trânsito intestinal e auxiliar os processos de perda de peso, visto que contribui para o aumento da saciedade. Mastigar lentamente promove uma absorção completa dos nutrientes, reduzindo o desconforto gastrointestinal.

Além disso, uma hidratação correta ao longo do dia é imprescindível para levar um estilo de vida saudável, equilibrando a flora intestinal.

2 – Reduzir significativamente os níveis de stress

O stress é inimigo de qualquer pessoa que deseja manter um estilo de vida saudável. Entre as inúmeras formas de o reduzir destaco a meditação, as caminhadas ao ar livre e as massagens relaxantes. Pode simplesmente tirar 15 minutos do seu dia para fazer algo de que realmente gosta e lhe dê prazer. Se sofre de ansiedade, experimente reduzir o consumo de cafeína.

3 – Dormir melhor

É fundamental ajustar os horários e priorizar a qualidade do sono. Dormir mal interfere na saúde intestinal, o que contribui ainda mais para os distúrbios do sono. Alguns minutos de meditação ou um chá calmante antes de dormir podem ajudar. Procure aconselhar-se junto do seu médico se tiver dificuldade em regular os seus horários de sono.

4 – Confirmar possíveis intolerâncias alimentares

Os sintomas gastrointestinais como obstipação, diarreia, dor abdominal ou inchaço podem constituir casos mais extremos. Torna-se imperativo prestar atenção aos sinais que o corpo nos dá e verificar as alturas do dia em que os sintomas se agravam. Desta forma, conseguimos identificar alimentos específicos que poderão estar a contribuir para tal desconforto. Peça ajuda ao seu nutricionista para saber exatamente como deve proceder.

5 – Fazer mudanças na alimentação

A oferta alimentar é cada vez maior e vivemos rodeados de produtos agradáveis ao palato. No entanto, a alimentação atual não é adequada a uma saúde intestinal estável. Reduza a ingestão de alimentos ultraprocessados e priorize os alimentos naturais, pouco processados, com uma menor lista de ingredientes. Uma alimentação rica em fibras também contribui para uma flora intestinal equilibrada. E não se esqueça de beber água!

O seu intestino tem muita influência na saúde do organismo, portanto cuide-o! Faça deste o seu guia para estar sempre alerta e agir prontamente em caso de desequilíbrio.

 

LER MAIS SOBRE SAÚDE E EXERCÍCIO 

 

Isabel Pedroso Silva isabel silva

 

5 comentários

Cristina Mendes

Gostaria de saber mais sobre este metido

Gostaria de saber mais sobre este metido

Nelda Moreira

Interesso-me por sstes assuntos.

Interesso-me por sstes assuntos.

Cristina Tavares

Olá
Desde muito nova que sofro de síndrome de colon irritável. Ao longo dos anos tem vindo a piorar. Não existe qualidade de vida. Nunca sei bem o que comer, qualquer alimento novo faz-me logo mal. Tenho constantemente episódios de diarreia o que md deixa completamente desgastada. Ando sempre cansada sem vontade de nada. Apesar de ser acompanhada a nível médico o wue é certo é que não me sinto melhor. Às vezes até tenho medo de sair casa.
Queria tanto ter uma vida normal.

Olá
Desde muito nova que sofro de síndrome de colon irritável. Ao longo dos anos tem vindo a piorar. Não existe qualidade de vida. Nunca sei bem o que comer, qualquer alimento novo faz-me logo mal. Tenho constantemente episódios de diarreia o que md deixa completamente desgastada. Ando sempre cansada sem vontade de nada. Apesar de ser acompanhada a nível médico o wue é certo é que não me sinto melhor. Às vezes até tenho medo de sair casa.
Queria tanto ter uma vida normal.

Cristina Tavares

Olá
Desde muito nova que sofro de síndrome de colon irritável. Ao longo dos anos tem vindo a piorar. Não existe qualidade de vida. Nunca sei bem o que comer, qualquer alimento novo faz-me logo mal. Tenho constantemente episódios de diarreia o que md deixa completamente desgastada. Ando sempre cansada sem vontade de nada. Apesar de ser acompanhada a nível médico o wue é certo é que não me sinto melhor. Às vezes até tenho medo de sair casa.
Queria tanto ter uma vida normal.

Olá
Desde muito nova que sofro de síndrome de colon irritável. Ao longo dos anos tem vindo a piorar. Não existe qualidade de vida. Nunca sei bem o que comer, qualquer alimento novo faz-me logo mal. Tenho constantemente episódios de diarreia o que md deixa completamente desgastada. Ando sempre cansada sem vontade de nada. Apesar de ser acompanhada a nível médico o wue é certo é que não me sinto melhor. Às vezes até tenho medo de sair casa.
Queria tanto ter uma vida normal.

Maria Deolinda Ramalho

Fico muito grata à especialista por ter explicado pormenores que eu não conhecia. Pois tenho uma colite espasmódica que de tempos em tempos me dá crises; faço uma dieta e tomo o duspatal, e passa crise….
Um forte abraço e até à próxima informação (muito valiosa)

Fico muito grata à especialista por ter explicado pormenores que eu não conhecia. Pois tenho uma colite espasmódica que de tempos em tempos me dá crises; faço uma dieta e tomo o duspatal, e passa crise….
Um forte abraço e até à próxima informação (muito valiosa)

escreve um comentário

os comentários são revistos antes de serem publicados

Este site está protegido pela Política de privacidade da reCAPTCHA e da Google e aplicam-se os Termos de serviço das mesmas.

entrega gratuita em compras superiores a 40€

disponível apenas para Portugal